março 23, 2020

**************** 21 MUSAS do CINEMA MUDO

gloria swanson


Quando falamos de atrizes da fase silenciosa do cinema, nos lembramos principalmente de Lillian Gish ou Greta Garbo, entre outras estrelas maravilhosas. Mas haviam dezenas. Houve uma época em que elas fizeram um tremendo sucesso e com o tempo foram esquecidas. Algumas tiveram uma boa parte de seus filmes perdidos, muitas não se adaptaram ao sistema sonoro de cinema ou simplesmente foram deixadas para trás com o tempo.
theda bara

O reinado das estrelas surgiu em meados da década de 1910 com Theda Bara. Ela representava a “vamp”, uma destruidora voraz de corações. A sedutora brilhou em “Escravo de uma Paixão / A Fool There Was” (1915) e “Cleópatra / Idem” (1917).  Seu sucesso possibilitou a William Fox fundar seu próprio estúdio, que existe ainda hoje. Nos anos 1920, foi a vez da “melindrosa”, ou seja, a mulher que desafiava convenções, se vestindo diferente, bebendo, fumando, trabalhando e tratando o sexo de forma casual. Ela foi vivida com êxito por Clara Bow, que se tornou um ícone da era do jazz e recebeu o apelido de “It girl”.

Norma Talmadge, Gloria Swanson e Pola Negri também fizeram enorme sucesso no cinema hollywoodiano. Além de Greta Garbo, um dos raros exemplos de ATRIZES do MUDO que conseguiram se adaptar no cinema com áudio. Greta veio da Suécia para Hollywood em 1925, trabalhando na Metro-Goldwyn-Mayer. Em 1930, ela atuou no seu primeiro filme falado, “Anna Christie / Idem”. Mary Pickford foi, sem dúvida, outro símbolo feminino importante para o cinema. Fez mais de 200 filmes e ganhou o Oscar de Melhor Atriz em 1930.

Além dessas deusas, diversas outras marcaram o cine mudo. Esse post resgata algumas delas. Confira e deixe um comentário dizendo qual é a sua favorita dessa época incrível da sétima arte.

01
ALICE TERRY
(1899 – 1987. Vincennes, Indiana / EUA)

Dois Filmes:
Os QUATRO CAVALEIROS do APOCALIPSE
(The Four Horsemen of the Apocalypse, 1921) 
direção de Rex Ingram

SCARAMOUCHE
(Idem, 1923) 
direção de Rex Ingram

02
ASTA NIELSEN
(1881 – 1972. Vesterbro, Copenhague / Dinamarca)

Dois Filmes:
TRAGÉDIA do GOLGOTHA
(I.N.R.I., 1923) 
direção de Robert Wiene

RUA das LÁGRIMAS 
(Die freudlose Gasse, 1925) 
direção de Georg Wilhelm Pabst

03
BARBARA La MARR
(1896 – 1926. Yakima, Washington / EUA)

Dois Filmes:
O PRISIONEIRO de ZENDA
(The Prisoner of Zenda, 1922) 
direção de Rex Ingram

O TEU NOME é MULHER 
(Thy Name Is Woman, 1924) 
direção de Fred Niblo

04
BEBE DANIELS
(1901 – 1971. Dallas, Texas / EUA)

Dois Filmes:
MACHO e FÊMEA 
(Male and Female, 1919) 
direção de Cecil B. DeMille

MONSIEUR BEAUCAIRE 
(Idem, 1924) 
direção de Sidney Olcott

05
BRIGITTE HELM
(1906 – 1996. Berlim / Alemanha)

Dois Filmes:
METRÓPOLIS 
(Idem, 1927) 
direção de Fritz Lang

O AMOR de JEANNE NEY 
(Die Liebe der Jeanne Ney, 1927) 
direção de Georg Wilhelm Pabst

06
CLARA BOW
(1905 – 1965. Nova Iorque / EUA)

Dois Filmes:
O NÃO SEI QUE das MULHERES
(It, 1927) 
direção de Clarence G. Badger

ASAS
(Wings, 1927) 
direção de William A. Wellman

07
ESTELLE TAYLOR
(1894 – 19
63. Wilmington, Delaware / EUA)

Dois Filmes:
Os DEZ MANDAMENTOS
(The Ten Commandments, 1923) 
direção de Cecil B. DeMille

DON JUAN 
(Idem, 1926) 
direção de Alan Crosland

08
FRANCESCA BERTINI
(1892 – 1985. Florença , Toscana / Itália)

Dois Filmes:
LUCRÉCIA BÓRGIA
(Lucrezia Borgia, 1912) 
direção de Mario Caserini e Gerolamo Lo Savio

A DAMA das CAMÉLIAS
(La signora delle camelie, 1915) 
direção de Gustavo Serena

09
GLORIA SWANSON
(1899 – 1983. Chicago, Illinois / EUA)

Dois Filmes:
MACHO e FÊMEA
(Male and Female, 1919) 
direção de Cecil B. DeMille

SEDUÇÃO do PECADO 
(Sadie Thompson, 1928) 
direção de Raoul Walsh

10
HENNY PORTEN
(1890 – 1960. Magdeburgo / Alemanha)

Dois Filmes:
ANA BOLENA
(Anna Boleyn, 1920) 
direção de Ernst Lubitsch

DAS ALTE GESETZ
(1923) 
direção de Ewald André Dupont

11
LIA De PUTTI
(1897 – 1931. Véseris / Áustria-Hungary 
– atual Nojice, Slovênia)

Dois Filmes:
TERRA em CHAMAS
(Der brennende Acker, 1922) 
direção de F. W. Murnau

TRISTEZAS de SATÁNAS 
(The Sorrows of Satan, 1926) 
direção de D. W. Griffith

12
LIL DAGOVER
(1887 – 1980. Madioen / Dutch East Indies 
- atual Madiun, East Java, Indonésia)

Dois Filmes:
O GABINETE do Dr. CALIGARI 
(Das Cabinet des Dr. Caligari, 1920) 
direção de Robert Wiene

TARTUFO
(Herr Tartüff, 1925) 
direção de F. W. Murnau

13
LILLIAN GISH
(1893 – 1993. Springfield, Ohio / EUA)

Dois Filmes:
HORIZONTE SOMBRIO
(Way Down East, 1920) 
direção de D. W. Griffith

O VENTO
(The Wind, 1928) 
direção de Victor Sjöström

14
LOUISE BROOKS
(1906 – 1985. Cherryvale, Kansas  / EUA)

Dois Filmes:
A CAIXA de PANDORA 
(Die Büchse der Pandora, 1929) 
direção de Georg Wilhelm Pabst

DIÁRIO de uma GAROTA PERDIDA 
(Tagebuch einer Verlorenen, 1929) 
direção de Georg Wilhelm Pabst

15
MAE MURRAY
(1889 – 1965. Portsmouth, Virginia / EUA)

Dois Filmes:
REPUDIADA
(Big Little Person, 1919) 
direção de Robert Z. Leonard

A VIÚVA ALEGRE
(The Merry Window, 1925) 
direção de Erich von Stroheim

16
MARGUERITE de LA MOTTE
(1902 – 1950. Duluth, Minnesota / EUA)

Dois Filmes:
A MARCA do ZORRO
(The Mark of Zorro, 1920) 
direção de Fred Niblo

Os TRÊS MOSQUETEIROS 
(The Three Musketeers, 1921) 
direção de Fred Niblo

17
MARY PICKFORD
(1892 – 1979. Toronto, Ontário / Canadá)

Dois Filmes:
ROSITA
(Idem, 1923) 
direção de Ernst Lubitsch

A MULHER DOMADA
(The Taming of the Shrew, 1929) 
direção de Sam Taylor

18
NITA NALDI
(1894 – 1961. Nova Iorque / EUA)

Dois Filmes:
O MÉDICO e o MONSTRO
(Dr. Jekyll and Mr. Hyde, 1920) 
direção de John S. Robertson

SANGUE e AREIA
(Blood and Sand, 1922) 
direção de Fred Niblo

19
NORMA TALMADGE
(1894 – 1957. Jersey City, New Jersey / EUA)

Dois Filmes:
KIKI
(Idem, 1926) 
direção de Clarence Brown

A DAMA das CAMÉLIAS 
(Camille, 1926) 
direção de Fred Niblo

20
POLA NEGRI
(1897 – 1987. Lipno / Polônia, Rússia Imperial 
- atual Kujawsko-Pomorskie, Polônia)

Dois Filmes:
MADAME DuBARRY
(Idem, 1919) 
direção de Ernst Lubitsch

HOTEL IMPERIAL
(Idem, 1927) 
direção de Mauritz Stiller

21
VILMA BANKY
(1898 – 1991. Nagydorog / Áustria-Hungria – atual Hungria)

Dois Filmes:
O ÁGUIA
(The Eagle” (1925) 
direção de Clarence Brown

BEIJO ARDENTE 
(The Winning of Barbara Worth, 1926) 
direção de Henry King

pola negri
vilma banky

8 comentários:

Unknown disse...

Louise Brooks,era muito linda!! José Remi Rodrigues Reis.

Mary Júlia Santos disse...

São mulheres lindíssimas, pena não se adaptarem aos novos tempos. As minhas preferências,
Estelle Taylor,
Lillian Gish, e
Brigitte Helm.

Sumeia Helal disse...

Bonitas

Sandra Maria Garcia disse...

As boquinhas de coração são o máximo ! Que lindas!

Bete Teixeira Nunes disse...

Lindas demais! Todas com o olhar triste, como convinha à época do cinema de heroínas sofredoras, ultra dramáticas.

Marina Martinelli disse...

Maravilhosas. Adorei conhecer as europeias Lil Dagover, Lya de Putti e
Brigitte Helm.

Marília Menezes disse...

Maravilhoso. Adorei!

Durval Carvalhal disse...

Parabéns pelo doce resgate e pelo texto enxuto e agradável. up