outubro 19, 2011

*** UM ANO DE BLOG: OS FAVORITOS DO FALCÃO


deborah kerr em "narciso negro", o melhor drama segundo o falcão maltês
OS MELHORES? OS MELHORES!

Qualquer cinéfilo que se preze tem sua lista sentimentalóide dos melhores filmes e melhores profissionais de cinema. Como não quero ficar de fora do assunto, selecionei uma relação de títulos e artistas para você conhecer melhor o conceito deste blog. Não foi nada fácil concluir esta lista gigantesca, dando assim continuidade à comemoração do PRIMEIRO ANIVERSÁRIO do “Falcão Maltês” e, por tabela, homenageando a arte de fazer filmes – no caso, filmes clássicos, de todos os tempos e países variados. Como era de se esperar, deixei maravilhas de fora e me surpreendi com algumas escolhas instantâneas (por exemplo, na última hora, troquei Barbara Stanwyck por Anna Magnani e “Sinfonia de Paris” por “Cantando na Chuva”). Procurando unir a grandiosidade e o intimismo, a sensibilidade única e o talento raro, movimentos cinematográficos e pura diversão, devo ter cometido algumas injustiças, mas qual a lista pessoal que não comete injustiças? Afinal, não há uma receita infalível. Para você, caro leitor, um tributo (em preto-e-branco) à Sétima Arte, dando o espaço que ela merece. Pode reclamar, exigir a hora e a vez de seus próprios favoritos ou locar um desses filmes e afundar deliciosamente na poltrona, desbravando temas e emoções inéditas.

gary cooper e claudette colbert em "a oitava esposa do barba azul"
(“Narciso Negro”)
Os diretores optaram por potencializar a atmosfera voluptuosa e a excitação física, num frenesi sem pudor e expressionista, beirando o fantástico ou o delírio. Obra-prima genuína, de cenários inquietantes e fotografia de sonho

Melhor Filme de Todos os Tempos:
ROCCO E SEUS IRMÃOS / Rocco e i suoi Fratelli (1960),
de Luchino Visconti.

Drama:
NARCISO NEGRO / Black Narcissus (1947),
de Michael Powell e Emeric Pressburger

Comédia:
A OITAVA ESPOSA DO BARBA AZUL / Bluebeard’s Eighth Wife (1938),
de Ernst Lubitsch

stephen boyd, sophia loren e alec guinness em "a queda do império romano"
(“2001 – Uma Odisséia no Espaço") 
A viagem se torna uma vertigem – e as imagens se sucedem, em formas e brilhos indescritíveis, como se estivéssemos chegando ao limiar do infinito, talvez alcançando uma dimensão nova

Aventura:
OS SETE SAMURAIS / Shichinin no Samurai (1954),
de Akira Kurosawa

Épico:
A QUEDA DO IMPÉRIO ROMANO
The Fall of the Roman Empire (1964),
de Anthony Mann

Ficção Científica:
2001 – UMA ODISSÉIA NO ESPAÇO / 2001: A Space Odyssey (1968),
de Stanley Kubrick

gene kelly em "cantando na chuva"
(“Cantando na Chuva”) 
Uma ode à alegria. Trama original, clima festivo, diálogos espirituosos e inteligentes, divertido exercício de metalinguagem, números musicais de tirar o fôlego e, sobretudo, canções mágicas que grudam em nosso inconsciente aos primeiros acordes

Musical:
CANTANDO NA CHUVA / Singin' in the Rain (1952),
de Stanley Donen e Gene Kelly

Guerra:
A PONTE DO RIO KWAI / The Bridge on the River Kwai (1957),
de David Lean

Western:
O PREÇO DE UM HOMEM / The Naked Spur (1953),
de Anthony Mann

mia farrow em "o bebê de rosemary"
 (“O Bebê de Rosemary”)
Brilhante adaptação do romance best-seller de Ira Levin. Polanski mantém um clima permanente de mistério ao mostrar as dúvidas de Rosemary: estaria ela sonhando ou o pesadelo era mesmo real? Mia Farrow e Ruth Gordon, excelentes

Policial:
A MARCA DA MALDADE / Touch of Evil (1958),
de Orson Welles

Thriller:
O MENSAGEIRO DO DIABO / The Night of the Hunter (1955),
de Charles Laughton

Terror:
O BEBÊ DE ROSEMARY / Rosemary’s Baby (1968),
de Roman Polanski

kaa, a cobra, e mowgli em "mowgli, o menino lobo"
(“Flash Gordon”)
A cada capítulo, momentos frenéticos repletos de aventura, coragem, força e perspicácia. Além disso, com seus efeitos especiais e cenas inimagináveis, essa notável série abriu as portas para os filmes de o e aventuras de ritmo acelerado

Infantil:
O MÁGICO DE OZ / The Wizard of Oz (1939),
de Victor Fleming

Animação:
MOWGLI, O MENINO LOBO / The Jungle Book (1967),
de Wolfgang Reitherman / Walt Disney

Seriado:
FLASH GORDON / Idem (1936),
de Frederick Stephani

"que viva méxico"!
(“Tabu”)
Trama que tem por contexto uma trágica história de amor entre samurais. Nagisa Oshima propõe uma obra de grande beleza plástica, onde o estetismo só faz aumentar a violência dos sentimentos e do drama que tece

Documentário:
QUE VIVA MÉXICO! / Idem (1932),
de Sergei M. Eisenstein

Nacional:
LAVOURA ARCAICA (2001),
de Luiz Fernando Carvalho

LGBT:
TABU / Gohatto (1999),
de Nagisa Oshima

agnes moorehead
(Spencer Tracy)
Exalando simpatia, mesmo interpretando inúmeros personagens resmungões, é recordado como um dos maiores atores da história do cinema. Atuou em mais de setenta filmes em quatro décadas, realizando impressionantes interpretações

Atriz Protagonista:
ANNA MAGNANI

Ator Protagonista:
SPENCER TRACY

Ator Coadjuvante:
GEORGE SANDERS

Atriz Coadjuvante:
AGNES MOOREHEAD

brandon de wilde em "cruel desengano"
(Irmãos Marx)
Frenesi verborrágico, duplo sentido por todo lado, humor tresloucado e sem pé nem cabeça. Hilários, principalmente na primeira fase do grupo, na Paramount

Comediante:
IRMÃOS MARX

Dançarino(a):
GENE KELLY

Ator/Atriz Infantil:
BRANDON DE WILDE


robert riskin e frank capra
(David O. Selznick) 
Um dos produtores mais poderosos da história de Hollywood, tinha o controle artístico dos seus filmes, o que gerava choques freqüentes com os diretores. O momento mais marcante da sua carreira, "... E o Vento Levou / Gone With the Wind" (1939), resultou num triunfo absoluto, verdadeiro marco da história do cinema

Produtor:
DAVID O. SELZNICK

Diretor:
INGMAR BERGMAN

Roteirista:
ROBERT RISKIN

piero tosi, luchino visconti e silvana mangano 
(Bernard Herrmann) 
Entre os muitos méritos de Orson Welles, figura o fato de ter convidado Herrmann para musicar o clássico absoluto “Cidadão Kane/Citizen Kane" (1941), o que redundou num score formidável e na estréia de um compositor excepcional, fabuloso na parceria com Alfred Hitchcock

Fotógrafo:
GREGG TOLAND

Compositor:
BERNARD HERRMANN

Editor:
ERALDO DA ROMA

Diretor de Arte:
MARIO GARBUGLIA

Figurinista:
PIERO TOSI

selton mello e juliana carneiro da cunha em "lavoura arcaica"

60 comentários:

Fábio Henrique Carmo disse...

Na realidade, listas dessa natureza recaem muito no gosto pessoal. Alguns eu concordo, como com a inclusão de "2001 - Uma Odisseia No Espaço"como melhor ficção científica. Outros, discordo, como "A Ponte do Rio Kwai" ser o melhor filme de guerra (na minha opinião está muito aquém de "Apocalypse Now" e "Além da Linha Vermelha", além de "Vá e Veja"). "A Ponte...", inclusive, é um dos clássicos que mais me decepcionaram.

Mas, listas são assim mesmo. Inúteis, mas quem é que resiste a ver uma ou mesmo elaborar as suas?

Abraço!

Sihan Felix disse...

Post espetacular!
Feliz aniversário, Falcão!!! Parabéns a esse Blog que só enriquece o conhecimento de cinema de todos nós leitores!
Um abraço forte e agradecido por manter essas páginas sensacionais no ar!

ps: Devo admitir que concordo com a maioria das escolhas do Falcão. Para poucos quesitos minha escolha seria diferente. Especialmente animação, pois sou apaixonado pel'O Rei Leão e melhor filme de todos os tempos, porque tenho uma simpatia monstruosa pela trilogia d'O Poderoso Chefão.

Celo Silva disse...

Parabens pelo ano de vida! Seu blog é de qualidade e vale a pena ser lido. Qt a listas, não sei se conseguiria fazer uma... mas sei q teria O PODEROSO CHEFÃO tb. Vou experimentar esse BLACK NARCISSUS, q já estou até baixando em HD. Abração!

Marcelo C,M disse...

Fazer lista dos melhores nunca é tarefa fácil. No meu caso, existem dois tipos de lista, dos melhores filmes de todos os tempos e dos meus filmes preferidos. O meu filme preferido sempre foi e sempre será Blade Runner, agora dizer que é o melhor filme de todos os tempos daí to mentindo, pois não é. Meu lado critico sempre diz que o melhor filme de todos os tempos é O Poderoso Chefão que é magistral e insuperável.
Existem outros claro que podem muito bem ser considerado o melhor de todos os tempos como 2001, E o vento levou, Casablanca e por ai vai. Agora, gostei muito de você considerar a Queda do Império Romano como melhor épico, pois é uma super produção que foi meio que ignorada na época, mas que acabou sendo reconhecida com o tempo. Provando que sempre é o tempo que faz justiça com relação aos filmes.

renatocinema disse...

Complicado fazer lista. Como disse nosso amigo Fábio Henrique....sempre é uma coisa pessoal.

Mas, no geral gostei muito da lista.

Discordo com você, humildemente, no quesito Guerra.

Concordo com Fábio: Apocalipse Now, por exemplo acho melhor.

Abraços

Faroeste disse...

Eta, Nahud!

Fazer esta lista deve lhe ter dado um trabalho bruto, não?
Mas não está ruim de um todo, dentro de meu gosto. Mas, quem faria um levantamento assim que conseguisse agradar a todos? Ninguém, caro cronista. Ninguém.
É como a seleção brasileira; cada amador do futebol tem o seu escrete particular. Imagine!
Valeu amigo, e mais uma vez vos parabenizo pelo aniversário.
jurandir_lima@bol.com.br

Marcia Moreira disse...

Parabéns pelo primeiro aniversário. Que venham muitos pra você. Um grande abraço.

Por que você faz poema? disse...

Lista de responsa,
nem há muito a contestar.

Luna disse...

Seu Blog é otimo!!!

Hamilton Lima disse...

Parabéns, Falcão!

Diego Quaio disse...

Quero muito ver "Rocco e seus irmãos"

Marcelo José Mendonça disse...

parabens Falcao Maltes

Dilberto L. Rosa disse...

Putz: já tem categoria LGBT?!... Jurava que teu protagonista favorito fosse o maioral Brando (Tracy acho competente, porém repetitivo). No mais, entretanto, adorei tua lista oficial-afetiva dos melhores filmes e artesãos desta arte tão nobre (e da qual precisas para viver)!

Também curti bastante as perguntas e respostas: valeu pela inclusão de minha participação e ótimas as tuas abordagens (tirante a apreciação do Cinema Nacional - "tosco"?! Não entendi alguém tão preparado como você falar isso... Mas, enfim: cada um com seu cada qual!)!

Vida longa e próspera para o Falcão Maltês, tua cria maior: meus sinceros parabéns pela tua dedicação carinhosa a este espeço sempre bem cuidado! O meu abraço!

M.Haydée Nogueira disse...

Parabéns por este 1.º Aniversário e pela brilhante qualidade que o seu blog apresenta.
Felicitações de Portugal.
M.Haydée Nogueira

Rodrigo Mendes disse...

Os meu parabéns ao Falcão Maltês e ao editor do blog Antonio ٩۶que sempre apresenta o melhor do cinema de ontem, hoje e sempre, Assim sendo, é sempre bom curtir essa sua viagem pessoal pela história do cinema. Congrats!

Abraços.

disse...

Sempre me vejo enlouquecida ao fazer uma lista dos meus preferidos! Concordo com muitos de sua lista, principalmente o fotógrafo Gregg Toland e o compositor Bernard Herrmann.

Darci Fonseca disse...

Antonio
O que diferencia seu blog dos demais é seu profundo conhecimento de cinema, seu apuradíssimo gosto, sua criatividade e contagiante paixão pelo cinema. "O Preço de um Homem" é um dos meus dez westerns preferidos, ainda que não em primeiro lugar. O Falcão Maltês é leitura obrigatória de qualquer cinéfilo e exemplo para blogueiros. CINEWESTERNMANIA é fã do Sam Spade dos blogs brasileiros.
Um abraço do Darci

Darci Fonseca disse...

Esqueci. Parabéns pelo primeiro ano de muitos outros que virão!

BELVEDERE BRUNO disse...

Seu trabalho é maravilhoso!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
Parabéns e nunca pare.
Bjs

Andressa Vieira disse...

Linda lista, embora eu conheça menos que 50% dela... Um dia juro que terei coragem para ver O Bebê de Rosemary... mas acho que ainda não tenho idade para isso.. rsrs
Beijos e parabéns, caro amigo!

Mario disse...

Felicidades por el aniversario. Y sobre tu gusto de películas me agrada mucho, también comparto el entusiasmo por Bergman, por Spencer Tracy o por Bernard Hermann entre las muchas elecciones acertadas que has hecho. Un abrazo grande.

Mario.

Rato disse...

Concordo que listas são listas, sempre muito pessoais e sempre muito criticadas.
Ficámos a conhecer as tuas de hoje (julgo que para a semana já eram capazes de ser diferentes), mas dado o grande nº de comentários que os teus posts sempre têm, seria muito interessante conhecer as preferências das suas visitas.
Aqui fica portanto a sugestão e caso você esteja para aí virado, é claro. Estabeleça as regras do jogo (as categorias e o nº de nomes a serem indicados por cada um - 5 parece-me bom) e depois era só fazer a contabilidade e publicar os resultados.

Saudações cinéfilas

O Rato Cinéfilo

Armando Maynard disse...

Parabéns Antônio. Mas seu blog todo dia é dia de festa. Quanto a entrevista vou lê depois com calma.

Mara Paulina Arruda disse...

Muito interessante o seu BLOG o Falcão Maltês! Parabéns e um abraço.

linezinha disse...

Parabéns a vc Antônio e ao Falcão!
Abraços

ANTONIO NAHUD JÚNIOR disse...

Fábio, até o último momento fiquei entre A PONTE DO RIO KWAI e APOCALYPSE NOW, mas optei pela obra de Lean pelo perfil clássico... É um grande filme... Por que se decepcionou?

ANTONIO NAHUD JÚNIOR disse...

Sihan, também tenho um enorme afeto pela trilogia O PODEROSO CHEFÃO... Até pensei em criar a categoria Criminal para incluí-la... rs...

ANTONIO NAHUD JÚNIOR disse...

Celo, tenho certeza de que vc gostará de NARCISO NEGRO. É fabuloso! Aguardo suas considerações sobre ele...

ANTONIO NAHUD JÚNIOR disse...

Pois é, Marcelo, quase ninguém lembra do monumental A QUEDA DO IMPÉRIO ROMANO... É muito bom... Só não gosto do protagonista: Stephen Boyd.

ANTONIO NAHUD JÚNIOR disse...

ROCCO E SEUS IRMÃOS é uma obra-prima, Diego. Não me canso de revê-lo. Merece um remake.

ANTONIO NAHUD JÚNIOR disse...

Dilberto, acho que joguei pesado com o cinema brasileiro... Mas agora é tarde para chorar o leite derramado... Em relação a Tracy, gosto de atores intensos e "repetitivos", tipo o próprio, Bogart e Grant... O Brando é muito bom, mas muito camaleão para o meu gosto... foi até oriental nas telas...

ANTONIO NAHUD JÚNIOR disse...

O Gregg Toland é demais, né, Lê? Suas imagens são verdadeiras obras de arte.

ANTONIO NAHUD JÚNIOR disse...

Se prepare para ficar bastante apavorada, Andressa. O BEBÊ DE ROSEMARY é genial, embora tenha perdido um certo impacto, já que foi muito copiado ao longo dos anos.

ANTONIO NAHUD JÚNIOR disse...

Ótima ideia, Rato. Aguarde!

Jamil disse...

Sei que qualquer lista dos melhores é pessoal, mesmo a do American Film Institute ou do The New York Times. Mesmo assim, a gente sempre se revolta com uma ou outra escolha. Fotografia eu ficaria com Sven Nykvist, atriz a Joan Crawford e comediante a Lucille Ball. O resto tá bacana, embora Comédia e Guerra não sei não...

Sonja Faria Rosa disse...

Caro Antonio,

Só fui conhecer o seu blog ha 2 ou 3 dias quando o Rato o recomendou e passei esses dois dias lendo o blog inteiro. Acabei de acabar. Fiquei sensibilizada pois muita coisa me veio a memoria.

Meu avô era o dono do cinema em um cidadezinha em MG que agora virou igreja do Edir Macedo. Meu primeiro filme foi O Balão Vermelho que vi logo que saiu e eu tinha uns 6 anos. A partir dos 10 anos eu ia ao cinema todo dia pq não precisava pagar e aos 11 anos (em 1962) comecei a anotar os filmes que via e principalmente de quem era a musica (minha parte preferida). Antigamente os filmes arrebentavam bastantes e a luz acendia toda hora, ficando no chão vários fotogramas que eram cortados e que colecionei aos montes e me lembrei deles ao ver Cinema Paradiso.

Ha uns anos moro em Londres e tenho oportunidade de ver filmes que não veria de outra forma, e é um prazer ver que vc valoriza os filmes antigos pq sempre vi muita gente com ideia de que filme em preto e branco são filmes ruins (eta mentalidade besta!). Trabalho numa biblioteca situada na área em que nasceu Charles Chaplin. Li sua autobiografia e não ha dia em que não pense nele, na miséria e em tudo que ele viveu por ali. Que vida fabulosa ele teve!

Eu tinha uma memoria fantástica e podia falar que dia eu assisti tal filme (os antigos ainda posso) mas a idade já vai apagando a memoria mais fresca o que é uma pena mas é contingencia da vida que não é eterna.

Um grande abraço e muito sucesso sempre,

Sonja

Ana Cláudia Bezerra Barros disse...

PARABÉNS! DE NOVO AMIGO, VOCÊ MERECE. BEIJOS...

BELVEDERE BRUNO disse...

Amo o cinema dessa década. Tudo era tão "sonhos!".......

Júlia Xavier disse...

Antonio querido, cheguei atrasada para a celebração do primeiro ano do nosso "Falcão Maltês".. coisas de conexões, sabe como são.. entretanto, trouxe comigo outro bolo comemorativo para dizer o quanto seu blog é maravilhoso e super atual.. um namoro eterno, um eterno amor que comemoro todos os dias em que passo por aqui e leio você.

PARABÉNS!!! FELICIDADES!!!
Beijos, meu lindo

Leandra disse...

Depois de ler essa lista, terminei por fazer a minha listinha. Ficou legal, a gente termina por ter uma visão geral das nossas afeições cinematográficas. Muito interessante a sua criatividade que leva o leitor na viagem.
Leandra Leal

Marta Scarpa disse...

NARCISO NEGRO E CANTANDO NA CHUVA ESTÃO TAMBÉM NA MINHA LISTA DOS MELHORES...

jcroque disse...

Parabens pelo aniversario do teu blog, um dos melhores que conheço.
Abraço grande.

ANTONIO NAHUD JÚNIOR disse...

Adorei o relato, Sonja. Obrigado pela visita internacional e apareça sempre.

Fábio Tomasini disse...

Parabéns. Belissimo blog. Vou compartilhar.

Jane Hilda Badaró disse...

parabéns!!!!!!

Eduardo Giorgi disse...

Parabéns, é muito bom

Janete Miranda disse...

Nahud, adoro esse seu bom gosto, esse esmero na escrita. Abraço.

Sandrinha Martins disse...

Fino demais seu blog!

tozzi disse...

Nahud, a sua inteligência e criatividade encontraram uma ponte de diálogo extremamente profícua com o universo do cinema. Parabéns.

Marcos Sá de Paula disse...

muito massa!!! gente, quem gostar de cinema, do cinema de verdade, não pode deixat de dar uma olhada nesse blog.

Rafa Amaral disse...

Tento não me prender a listas, mas esta está, sem dúvida, interessante. "Narciso Negro" é incrível, um ponto alto do cinema britânico. "O Mensageiro do Diabo" é um dos melhores filmes em todos os tempos! Abraços amigo cinéfilo!

Maxwell Soares disse...

Imaginei antes de ver a lista que o diretor INGMAR BERGMAN, não ficaria de fora. Excelente...

ANTONIO NAHUD JÚNIOR disse...

Com certeza, Maxwell. Bergman faz parte da minha crença cinéfila.
Abração

Rubi disse...

Que lista incrível! Eu particularmente teria muito trabalho pra fazer uma lista dessas, e provavelmente não terminaria nunca.

- Cantando na Chuva é um clássico indispensável. Um dos meus filmes preferidos!

Cláudia Magalhães disse...

Parabéns, amigo querido! Vida longa ao Falcão! Que ele ultrapasse todas as barreiras e ganhe o mundo! Alvíssaras!

Elza Silva disse...

P A R A B É N S !!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Luciana Conti disse...

parabéns, meu querido!!! sucesso sempre! bj

Kley disse...

Em uma lista minha teria muito ...E o Vento Levou, Marlon Brando e Orson Welles. Mas sua lista tem muitas qualidades e peso. Parabéns.

Vanusa Jesus disse...

Parabénss Júnior!!

annastesia disse...

E que favoritos! Bom gosto acima da média. Muitos deles também são os meus.
Dia desses revi Narciso negro e realmente é um espetáculo maravilhoso! Deborah está fantástica e a fotografia sempre me deixa de queixo caído.
Parabéns Antônio pelo seu conhecimento precioso e seu gosto apurado.