junho 07, 2018

******* Uma MULHER em FOGO: AVA em ESPANHA



Apelido: Snowdrop, Angel e The Christmas Eve Girl
Altura: 1,68 m
Olhos: verdes


A mais bela de todas as atrizes, AVA GARDNER (1922 - 1990. Grabton, Carolina do Norte / EUA) nasceu numa fazenda de tabaco, filha de agricultores pobres. Aos 18 anos, uma foto sua colocada na vitrine do estúdio fotográfico do seu cunhado, em Nova York, chamou a atenção da Metro-Goldwyn-Mayer, que a contratou por sua estonteante beleza. Participou de mais de 60 filmes e casou-se três vezes (com o célebre ator baixinho Mickey Rooney, o clarinetista e regente Artie Shaw e o mito Frank Sinatra). Chamada pelo dramaturgo e cineasta francês Jean Cocteau de o mais belo animal do mundo. E é possível que estivesse certo.

Ela viveu tórridos romances, alimentando o mito de mulher fatal. Em 1955, no auge do sucesso, mudou-se para a Espanha, tornando-se musa de festas intermináveis e de toureiros. O interesse surgiu um pouco antes, em 1950. Filmando “Pandora / Pandora and the Flying Dutchman” (1951), em Tossa de Mar, na Catalunha, a atriz se encantou com a vida noturna espanhola, cultura romântica e ardentes toureiros, estabelecendo uma sincera e duradoura identificação com o país. No bonito filme de Albert Lewin, a Pandora Reynolds de Ava é uma mulher que destrói tudo e todos a seu redor, até que surge em sua vida o Holandês Voador, personagem enigmático que James Mason dota de aura mística.

ava e sinatra
Na mira da imprensa internacional, tanto por sua agitada vida social como pelo trabalho cinematográfico de sucesso, a temperamental e libertária AVA GARDNER foi responsabilizada pela ruptura do matrimônio Frank-Nancy Sinatra. Seu romance como ciumento “La Voz”, marcado por brigas, bebedeiras, tentativas de suicídio (dele) e três abortos. O relacionamento não impediu que, uma vez na Espanha, aproveitasse para dar vazão a desejos sem o controle dos estúdios cinematográficos norte-americanos.

Apaixonada e sensual, envolveu-se com o toureiro Mario Cabré, que lhe dedicou poemas e arriscou a vida por ela nas arenas. Em 1953, enquanto rodava na África “Mogambo” – responsável por sua única indicação ao Oscar – e em plena crise com Sinatra, descobriu que estava grávida. Ao abortar em Londres, uma escala em Madri a levou aos braços de Luis Miguel Dominguín, o toureiro mais famoso da época. Filmando na Itália “A Condessa Descalça” (1954), aprofundou sua relação com Dominguín através de maratonas de sexo.

Ao comprar um casarão em La Moraleja, estabeleceu um quartel general para festas que duravam todo um final de semana e incluíam corridas de touros e apresentações de flamenco, convertendo AVA GARDNER em presença habitual na vida social espanhola. Representado o que os então provincianos espanhóis censuravam – mulher sozinha, divorciada, sem religião e, além disso, atriz -, passou a ser tratada como uma ameaça para as famílias “respeitáveis”, sendo vetada em lugares como o Hotel Ritz, de Madri.

Parceira de Ernest Hemingway na longa farra espanhola (ela protagonizou brilhantemente duas adaptações de seus romances: “As Neves de Kilimanjaro” e “E Agora Brilha o Sol”) e em Cuba, em cuja casa dele se hospedou e na qual tomava banhos de piscina, nua, enlouquecendo o escritor. Em 1961, aos 39 anos, depois do suicídio do amigo Nobel de literatura, além do fracasso do filme “La Maja Desnuda / The Naked Maja” (1958) e de um acidente que deixou incômodas sequelas, a formosa estrela findou a escandalosa, apaixonada e tormentosa relação com a Espanha, mudando-se para o denso Reino Unido, e por lá ficou até morrer em 1990, aos 68 anos, um ano após ter tido um derrame.

FONTE
“Ava Gardner: Una Diosa con Pies de Barro”, de Lee Server, e “Beber-se a Vida, Ava Gardner em Espanha”, de Marcos Ordóñez


10 FILMES de AVA
(por ordem de preferência)

01
A CONDESSA DESCALÇA
(The Barefoot Contessa, 1954)

direção de Joseph L. Mankiewicz
elenco: Humphrey Bogart, Edmond O'Brien, Valentina Cortese, Rossano Brazzi e Franco Interlenghi

02
ASSASSINOS
(The Killers, 1946)

direção de Robert Siodmak
elenco: Burt Lancaster, Edmond O'Brien, Albert Dekker
e Sam Levene

03
A NOITE de IGUANA
(The Night of the Iguana, 1964)

direção de John Huston
elenco: Richard Burton, Deborah Kerr e Sue Lyon

04
MOGAMBO
(Idem, 1953)

direção de John Ford
elenco: Clark Gable e Grace Kelly

05
SETE DIAS de MAIO
(Seven Days in May, 1964)

direção de John Frankenheimer
elenco: Burt Lancaster, Kirk Douglas, Fredric March,
Edmond O'Brien, Martin Balsam e George Macready

06
E AGORA BRILHA o SOL
(The Sun Also Rises, 1957)

direção de Henry King
elenco: Tyrone Power, Mel Ferrer, Errol Flynn,
Eddie Albert, Gregory Ratoff, Juliette Gréco
e Marcel Dalio

07
AS NEVES de KILIMANJARO
(The Snows of Kilimanjaro, 1952)

direção de Henry King
elenco: Gregory Peck, Susan Hayward, Hildegard Knef
e Marcel Dalio

08
55 DIAS em PEQUIM
(55 Days at Peking, 1963)

direção de Nicholas Ray
elenco: Charlton Heston, David Niven, Flora Robson,
John Ireland, Leo Genn, Robert Helpmann,
Paul Lukas, Massimo Serato e Jacques Sernas

09
A ENCRUZILHADA dos DESTINOS
(Bhowani Junction, 1956)

direção de George Cukor
elenco: Stewart Granger e Bill Travers

10
O GRANDE PECADOR
(The Great Sinner, 1949)

direção de Robert Siodmak
elenco: Gregory Peck, Melvyn Douglas, Walter Huston,
Ethel Barrymore, Frank Morgan e Agnes Moorehead

GALERIA de FOTOS

 
 

maio 20, 2018

************** QUANDO os DURÕES se ENCONTRAM

yves montand e“o círculo vermelho”

Eles existem desde os primeiros filmes. São daqueles que atiram primeiro e perguntam depois. Sacando armas de fogo, socando ou atravessando perigos sem qualquer receio, personificam a imagem do homem durão. Cowboys, justiceiros, oficiais, mafiosos, aventureiros, detetives, policiais, jornalistas, ladrões, presidiários ou brutamontes que nunca se entregam e fazem de tudo para atingir seus objetivos

Esses valentões hipnotizam o público, embora muitas vezes utilizem métodos nada éticos. Por que têm tudo para serem odiados e fazem tanto sucesso? Sabe se lá. Desconfiamos que as principais motivações desses sujeitos são poder, fuga, vingança e dinheiro. As mulheres são utilizadas para passar o tempo, não são levadas a sério, e eles geralmente recebem o troco por esse comportamento insensato. Os durões não são bons com palavras, preferem distribuir bordoadas certeiras. 

Um dos mais queridos é o Steve McQueen (1930 - 1980) de “Fugindo do Inferno / The Great Escape” (1963). Dizem que o ator era o macho que as mulheres queriam ter e que os homens queriam ser. Não é de se espantar que foi eleito pela revista “Empire” como um dos maiores astros de todos os tempos. Imbatível nas telas, na vida real o resultado foi outro, terminando por ser consumindo por um câncer mortal. 

A elétrica aventura de guerra demonstra o carisma e principalmente os culhões de McQueen. Para interpretar o prisioneiro que peita nazistas no campo de concentração à prova de fugas, o norte-americano exigou que o roteiro fosse refeito, adicionando cenas em que pudesse mostrar suas habilidades sobre uma motocicleta. 

Selecionei 19 personagens durõesConfira abaixo a lista barra pesada.


ALAIN DELON como Jef Costello
O SAMURAI / Le Samourai (1967)
direção de Jean-Pierre Melville


CHARLES BRONSON como Paul Kersey
DESEJO de MATAR / Death Wish (1974)
direção de Michael Winner

vera clouzot, simone signoret e vanel

CHARLES VANEL
 como Comissário Alfred Fichet
As DIABÓLICAS / Les diaboliques (1955)
direção de Henri-Georges Clouzot


CLINT EASTWOOD como Inspetor “Dirty” Harry Callahan
PERSEGUIDOR IMPLACÁVEL / Dirty Harry (1971)
direção de Don Siegel

anna karina e constantine

EDDIE CONSTANTINE
como Lemmy Caution 
ALPHAVILLE / Alphaville, une Étrange Aventure
 de Lemmy Caution  (1965)
direção de Jean-Luc Godard


EDWARD G. ROBINSON como Rico
ALMA no LODO / Little Caesar (1930)
direção de Mervyn LeRoy


GENE HACKMAN como Jimmy Doyle
OPERAÇÃO FRANÇA / The French Connection (1971)
direção de William Friedkin

ann sheridan e raft

GEORGE RAFT como Joe Fabrini
DENTRO da NOITE / They Drive by Night (1940)
direção de Raoul Walsh


GLENN FORD como Dave Bannion
Os CORRUPTOS / The Big Heat (1953)
direção de Fritz Lang

lauren bacall e bogart

HUMPHREY BOGART como Philip Marlowe
À BEIRA do ABISMO / The Big Sleep (1946)
direção de Howard Hawks

priscilla lane e cagney

JAMES CAGNEY como Eddie Bartlett
HERÓIS ESQUECIDOS / The Roaring Twenties (1939)
direção de Raoul Walsh

gabin e alain delon

JEAN GABIN
como Charles
GÂNGSTERS de CASACA / Mélodie en Sous-sol (1963)
direção de Henri Verneuil


JOHN WAYNE como Ethan Edwards
RASTROS de ÓDIO / The Searchers (1956)
direção de John Ford



LEE MARVIN como Walker
À QUEIMA-ROUPA / Point Black (1967)
direção de John Boorman


LINO VENTURA como Gustave 'Gu' Minda
Os PROFISSIONAIS do CRIME / Le Deuxième Souffle (1966)
direção de Jean-Pierre Melville


ROBERT MITCHUM como Capitão Thomas McQuigg
A ESTRADA dos HOMENS sem LEI / The Racket (1951)
direção de John Cromwell


SEAN CONNERY como James Bond
OO7 CONTRA o SATÂNICO Dr. NO / Dr. No (1962)
direção de Terence Young


STEVE McQUEEN como Capitão Hilts
FUGINDO do INFERNO / The Great Escape (1963)
direção de John Sturges

montand, gian-maria volonté e alain delon

YVES MONTAND
como Jansen
O CÍRCULO VERMELHO/ Le Cercle Rouge (1970)
direção de Jean-Pierre Melville