dezembro 15, 2019

************ As MULHERES da VIDA de ALAIN DELON



Aos 84 anos, enfrentando a solidão e o alcoolismo, o maior símbolo sexual masculino do cinema francês mora na Suíça. Em maio deste ano, muito emocionado, recebeu a Palma de Ouro honorária no Festival de Cannes, por sua brilhante carreira, das mãos de sua filha Anouchka. O astro não tem por hábito divulgar detalhes da sua vida privada, mas sua relação com diversas mulheres foi notória durante décadas. Para o bem e para o mal. Confira abaixo os maiores amores femininos de ALAIN DELON.

01
DALIDA
(1933 – 1987. Shubra, Cairo / Egito)

Conheceu a cantora em 1956, em Paris. Ainda não eram famosos e tiveram um namoro apaixonado. Dez anos depois, casualmente, voltam a se encontrar em Roma, nascendo uma longa e secreta história de amor. Em 1973, separados, mas ainda cúmplices, gravam a famosa canção “Paroles, Paroles”.

02
ROMY SCHNEIDER
(1938 – 1982. Viena / Áustria)

Teve um lugar privilegiado na vida do ator. Ele a define como “o sorriso da sua alma”. Viveram juntos cinco anos. Conheceram-se no aeroporto de Orly, em 1958, antes da filmagem do romântico “Christine / Idem”. Não foi amor à primeira vista: ALAIN DELON era arrogante demais para o gosto da atriz austríaca, que vinha do triunfo da saga Sissi. Eles acabam enamorados e ficam noivos na Suíça em 1959. Juntos formavam o casal ideal: pleno de beleza, juventude e fama. Nos bastidores, um romance tempestuoso, marcado pela infidelidade bissexual do ator. Findou em 1963. Ao voltar dos Estados Unidos, Romy encontrou no apartamento um bilhete com uma frase que a torturou pelo resto de sua vida: “Vou para o México com Nathalie”.

O reencontro aconteceu em 1969, nas filmagens de “A Piscina / La Piscine”. A cumplicidade ainda existia e era magnética. A pele bronzeada pelo sol do Mediterrâneo, os corpos lânguidos, o casal deslumbrante com charme e sensualidade. A partir daí tornam-se grandes amigos. Em 1977, cinco anos antes de morrer, a atriz confessa que ALAIN DELON foi o homem mais importante de sua vida. O ator também declara que Romy foi o maior amor de sua vida.

03
NATHALIE DELON
(1941. Oujda / Marrocos)

Encontraram-se em 1962, através de um amigo em comum. O casamento foi em 1964, ela já grávida de Anthony, nascido em Los Angeles, onde passaram um ano. Em 1967, Nathalie atuou com o marido em “O Samurai / Le Samouraï”, de Jean-Pierre Melville. Dois anos depois, o divórcio, após um escândalo. Um dos seus guarda-costas, o bonito iugoslavo Stevan Markovic, apareceu morto a tiros, e as investigações revelaram um triângulo sexual entre o casal e o guarda-costas. Por alguma razão, foi assassinado depois de uma noite de álcool, drogas e sexo. Em casa só estavam os três. Ainda assim, nada parecia abalar a reputação de ALAIN DELON.

04
MIREILLE DARC
(1938 – 2017. Toulon / França)

Eles se conheceram nas filmagens de “Jeff, o Homem Marcado / Jeff” (1969), de Jean Herman, e durante quinze anos tiveram um relacionamento cúmplice. Foram protagonistas de uma dessas histórias que, após a separação, se tornam respeitosas. A atriz loira, com curvas enlouquecedoras, o amava loucamente.

05
ROSALIE van BREEMEN
(1966. Utrecht / Países Baixos)

O primeiro encontro aconteceu em 1987, na gravação do videoclipe da música “Comme au Cinema”. Apesar da grande diferença de idade, apaixonam-se e tiveram uma filha, Anouchka, nascida em 1990, e Alain-Fabien Delon, nascido em 1994. Separam-se em 2001. Esse rompimento foi difícil para ALAIN DELON, convivendo com períodos de depressão e pensando em suicídio.

GALERIA de FOTOS