junho 25, 2012

*********** INSTANTÂNEO: MICHÈLE MORGAN


michèle morgan

De beleza clássica e estonteante, MICHÈLE MORGAN (nasceu em 1920), uma das mais populares e importantes atrizes do cinema francês por cinco décadas, começou sua carreira de atriz aos 16 anos, em pequenos papéis. Em 1938, com o êxito de “Cais das Sombras / Quai des Brumes”, de Marcel Carné, ao lado de Jean Gabin, confirmou-se para sempre na mitologia do cinema. Suas características, com um enigmático fascínio e olhar gélido, fizeram compará-la a uma nova Greta Garbo. Logo, em plena Segunda Guerra Mundial, a bela e loura atriz estava em Hollywood, que na época, fascinada pelo prestígio do cinema europeu e de suas formosas atrizes, importara também Hedy Lamarr, Ingrid Bergman, Vivien Leigh, Viveca Lindfors, Simone Simon, Signe Hasso, Alida Valli, Valentina Cortese e Micheline Presle. Em Hollywood, mesmo atuando ao lado de Paul Henreid, Humphrey Bogart e Robert Cummings, sua carreira se mostrou decepcionante, pouco representando para a sua glória. Rodou cinco filmes – sendo o mais importante “Passagem para Marselha / Passage to Marseille” (1944), de Michael Curtiz -  e voltou à França, recebendo acolhida entusiasmada do público e o prêmio de Melhor Atriz no Festival de Cannes pelo desempenho em “Sinfonia Pastoral / La Symphonie Pastorale” (1946).

Na vida pessoal, ela casou-se em 1942 com o ator norte-americano William Marshall, de quem se divorciou em 1948. O casal teve um filho, nascido em 1944. Em 1950, casou novamente, desta vez com Henri Vidal, que conheceu durante as filmagens de “Fabíola / Idem” (1948). Aparecerem juntos em diversas películas francesas. Vidal morreu em 1959, vítima de enfarte. Em 1960, MICHÈLE MORGAN casou-se de novo, desta vez com o cineasta Gérard Oury, com quem vinha vivendo, até ele falecer em 2006. Entre os mais famosos filmes da atriz, “A Lei do Norte / La Loi du Nord” (1939), de Jacques Feyder; “Untel Père et Fils” (1943), de Julien Duvivier; “O Ídolo Caído / The Fallen Idol” (1948), de Carol Reed; “Le Château de Verre” (1950), de René Clément; “As Grandes Manobras / Les Grandes Manoeuvres (1955), de René Clair; “O Homem que Vendeu a Alma / Marguerite de la Nuit” (1955), de Claude Autant-Lara; “Calvário de Uma Rainha / Marie Antoinette” (1956), de Jean Delannoy; e “Landru, o Barba Azul / Landru” (1963), de Claude Chabrol. Após as filmagens de “Benjamin – O Despertar de um Jovem Inocente / Benjamin ou Les Memoires d’un Puceau” (1968), concentrou-se em pintar e escrever poemas, aparecendo raramente em filmes de Claude Lelouch e Giuseppe Tornatore. Publicou sua autobiografia em 1977, “Com Aqueles Olhos / De Yeux-là dos ces avec”, e fez sucesso no teatro nos anos 80 e 90. Continua viva, aos 92 anos, e ainda bonita para a sua idade.














47 comentários:

Marcelo Bonavides de Castro disse...

Bom saber dela.
Uma das grandes estrelas ainda viva.

M. disse...

E eu que não sabia quase nada sobre ela! Excelente post! Venho aqui e aprendo sempre. Te desejo uma ótima semana Antonio.

Edivaldo Martins disse...

S E X I E ST!

João Roque disse...

Uma grande artista francesa de quem sempre fui grande admirador.

disse...

Nunca havia prestado atenção nela. O que há comigo? É com certeza uma linda mulher! As francesas e as italianas estão esntre as mais bonitas do cinema.
Abraços!

Sergio Andrade disse...

Uma bela mulher e excelente atriz. Bom saber que ainda está viva.

Rato disse...

Alô Nahud!

Reparei que as etiquetas da barra da direita não têm link associado. Assim fica difícil consultar coisas antigas

Abraço
O Rato Cinéfilo

Marcelo C,M disse...

Imagens que valem por mil palavras. Bela atriz.

Paulo Nery disse...

Grande Michele! Deusa. Foi casada com Henri Vidal, seu galã de FABIOLA, que morreu muito cedo.
Paulo Nery

Luís disse...

Eu nem sequer havia ouvido falar dessa atriz antes de ver o seu texto. Jamais vi um filme com ela, vou me informar mais.

Felipe Rocha disse...

Belíssima atriz! E claro, talentosa!

Ruben Celso Nigro Paschoal disse...

COMPARTILHAMENTO OBRIGATÓRIO.... VALEU ANTONIO.... DESDE CRIANÇA, QUANDO ASSISTI AO FILME "FABIOLA" SOU FÃ DE MICHELE MORGAN.

Edivaldo Martins disse...

I LIVING LEGEND-UMA LENDA VIVA

Suzane Weck disse...

Já havia esquecido o belissimo rosto de Michelle Morgan.Que bom que nos fizestes lembrar desta famosa atriz dos anos passados.A sequencia das fotos esta um show.Grande abraço querido amigo.

As Tertulías disse...

Maravilhosa, Michele Morgan!!!!!

Márcio Sallem disse...

Faltou a foto dela aos 92 anos :)

ANTONIO NAHUD JÚNIOR disse...

Concordo com você, Lê.

ANTONIO NAHUD JÚNIOR disse...

Rato, é só ir no PESQUISAR ESTE BLOG. Abração,

ANTONIO NAHUD JÚNIOR disse...

Nunca vi FABÍOLA, Paulo. Que tal?

ANTONIO NAHUD JÚNIOR disse...

É que não gosto de publicar fotos das estrelas velhinhas, Márcio.

Andressa Vieira disse...

Nahud, lindíssima a Michele! Tem um par de olhos, que encantam qualquer um!
Com as férias, creio que voltarei a ter mais tempo para as minhas aventuras cinematográficas rs
Sempre bom voltar aqui. Beijos, amigo.

railer disse...

legal conhecer um pouco mais!
em algumas fotos ela lembra a vera fisher.

Marvin (Sérgio Rodrigues) disse...

Nossa, ela é linda demais! É bom aprender mais a respeito do cinema, que atualmente é tão vulgarizado.

Gabriel França disse...

Que lindaa!

http://monteolimpoblog.blogspot.com.br/

Bruno Abifadel disse...

Olhos impressionantes...

Jamil disse...

Só conheço um único filme de Michèle, "Cais das Sombras", e ela estava maravilhosa. Alguma indicação, Falcão?

Jamil disse...

E quem é esse ator William Marshall?

Brenda Rosado disse...

Gostaria muito de vê-la como Marie Antoinette. Michèle é uma autêntica rainha.

Rafa Amaral disse...

Uma beleza exótica como a de muitas mulheres de seu tempo - como a beleza de Alida Valli, por exemplo. Adoro Cais das Sombras, belo filme francês. Abraços. Ótima lembrança. cinemavelho.com

ANTONIO NAHUD JÚNIOR disse...

Volte rapidinho, Andressa. Sentindo falta de suas postagens. Beijos.

ANTONIO NAHUD JÚNIOR disse...

Verdade, Railer, a Vera Fischer tem algo dela.

ANTONIO NAHUD JÚNIOR disse...

Também vi poucos filmes da Michèle, Jamil. Quatro ou cinco. Deles, gosto de CAIS DAS SOMBRAS, O ÍDOLO CAÍDO e AS GRANDES MANOBRAS.

ANTONIO NAHUD JÚNIOR disse...

Jamil, Bill Marshall nunca teve uma carreira sólida no cinema, fez poucos filmes, quase sempre B e como coadjuvante.

ANTONIO NAHUD JÚNIOR disse...

Também gostaria de vê-la como Maria Antonieta, Brenda. Tudo de bom.

Luciana Chagas disse...

Amo seu blog!Faz-me esquecer da realidade...Viajo.

366filmesdeaz disse...

Belíssima musa! Sem dúvida, o cinema ganha com elas.

parabéns pelo blog. Lhe adicionei no meu, se puder retribuir eu agradeço. abraço
www.366filmesdeaz.blogspot.com.br

Anônimo disse...

Pretty nice post. I just stumbled upon your blog and wanted to say that I really enjoyed surfing around your blog posts.

Júlio Pereira disse...

Olha só, interessante o post. Não conhecia esta atriz! Vou atrás, com certeza!

Observando Cine disse...

Una mirada matadora.
Saludos
David

ANTONIO NAHUD JÚNIOR disse...

Obrigado, Luciana. Apareça sempre.

ANTONIO NAHUD JÚNIOR disse...

Obrigado, 336 Filmes de A a Z. Vou aparecer por lá agora mesmo.

Anônimo disse...

I added it to my favorites blog site list and will be checking back soon.

Adecio Moreira Jr. disse...

O olhar de Michèle Morgan é algo insuperável, né?

Poses e Neuroses

ANTONIO NAHUD JÚNIOR disse...

Um olhar fulminante, Adecio.

Anônimo disse...

Loving the info on this web site, you have done great job on the blog posts.

Luiz Santiago disse...

Nossa, não conhecia essa atriz! Sério mesmo. Preciso buscar mais coisas dela!

Soraya Silva disse...


Maravilhosa, das grandes. A verdadeira Diva francesa, uma Garbo. Talentosíssima.