dezembro 30, 2014

*** O SEXO VENDE: A ARTE DO CARTAZ DE CINEMA


Uma imagem vale mais que mil palavras. Ou, no caso do marketing de cinema, milhões na bilheteria. O cartaz tem sido um dos elementos-chave quando se trata de vender um filme. Um dia rejeitados como descartáveis, alguns deles se tornaram itens muito procurados por colecionadores. Muitos ilustradores do passado - como Tom Chantrell, Reynolds Brown ou Robert McGinnis - são hoje artistas prestigiados. Eles nunca deixavam de dar um toque sensual em seu trabalho, e imagens sexuais sempre foram usadas para seduzir o público e vender filmes.

De famosas produções de grandes estúdios a filmes apelativos de baixa renda, desfrute destes exemplos gloriosos do erotismo cinematográfico:



dezembro 12, 2014

*** A MAGIA DO NATAL NA HOLLYWOOD CLÁSSICA

elizabeth taylor
Não são apenas os cristãos que se sentem tocados pela magia do Natal. Hollywood tem utilizado essa data para faturar e ao mesmo tempo redimir-se de seus pecados, fazendo-nos lembrar da importância de comemorar o NATAL. Comoventes filmes foram feitos abordando o tema, mostrando anjos, Papai Noel, renas voadoras, milagres divinos etc. Em Hollywood tudo é possível. De todas as datas comemorativas, foi a que recebeu as abordagens mais diversas no cinema, desde melodramas a comédias, passando por fábulas, musicais e animação. Um filão que não se esgota.

Dos filmes com espírito natalino, “A Felicidade Não Se Compra”, do mestre Frank Capra, é o mais conhecido e reprisado, além de ser o mais belo filme de NATAL de todos os tempos. Essa é uma definição perfeita para ele. Filmado em 1946, é um retrato do apogeu estilístico da “Era de Ouro” de Hollywood, quando os filmes eram feitos para enaltecer as qualidades morais do indivíduo, além de elevar a autoestima da população. A fábula da cidade de Bedford Falls, do homem que é visitado por um anjo ao bater as portas do suicídio, é um daqueles casos raros em que um filme é capaz de salvar vidas. Realizando uma obra otimista como quase todos de sua longa carreira, Capra acertou em cheio nesta obra-prima humana, sensível e capaz de lavar nossa alma e elevar nosso espírito como poucos filmes foram capazes até hoje.

Confira abaixo fotos relacionadas ao NATAL com atrizes clássicas, além de uma lista das melhores histórias de Natal produzidas para a telona. Acomode-se no sofá, pegue a pipoca e se prepare para se emocionar.

joan crawford
sophia loren
shirley temple
carole lombard
janet leigh
paulette goddard
jean harlow
betty grable
ingrid bergman
norma shearer
anita paige
bette davis
debbie reynolds
katharine hepburn
cyd charisse
myrna loy
grace kelly
grace bradley
marian marsh
jayne mansfield
loretta young
louise brooks
priscila lane
jane russell
gina lollobrigida
zsa zsa gabor
dolores del rio
janet gaynor
marilyn monroe
natalie wood

elizabeth allan

ava gardner

rita hayworth

HISTÓRIAS NATALINAS NO CINEMA
A LOJA DA ESQUINA (The Shop Around Corner, 1940), de Ernst Lubitsch. Com Margaret Sullavan, James Stewart e Joseph Schildkraut

DUAS SEMANAS DE PRAZER (Holiday Inn, 1942), de Mark Sandrich. Com Bing Crosby, Fred Astaire e Marjorie Reynolds

AGORA SEREMOS FELIZES (Meet Me In St. Louis, 1944), de Vincente Minnelli.  Com Judy Garland, Margaret O'Brien e Mary Astor

FÉRIAS DE NATAL (Christmas Holiday, 1944), de Robert Siodmak. Com Deanna Durbin, Gene Kelly e Gale Sondergaard

DESDE QUE PARTISTE (Since you went Away , 1944), de John Cromwell. Com Claudette Colbert, Jennifer Jones, Joseph Cotten, Shirley Temple, Lionel Barrymore, Robert Walker, Hattie McDaniel, Agnes Moorehead, Alla Nazimova e Guy Madison

INDISCRIÇÃO (Christmas in Connecticut, 1945), de Peter Godfrey. Com Barbara Stanwyck, Dennis Morgan e Sydney Greenstreet

NUNCA ME DIGAS ADEUS (Never Say Goodbye, 1946), de James V. Kern. Com Errol Flynn, Eleanor Parker e Hattie McDaniel

A FELICIDADE NÃO SE COMPRA (It’s a Wonderful Life, 1946), de Frank Capra. Com James Stewart, Donna Reed, Lionel Barrymore e Gloria Grahame

George Bailey (James Stewart) é um homem que vive o Natal todos os dias, sempre colocou a necessidade de sua família e daqueles ao seu redor à frente de sua própria. Essa atitude o manteve preso em sua cidade natal, enquanto via seu irmão e amigos realizarem o seu sonho de sair viajando pelo mundo em busca de grandes aventuras, mas ao mesmo tempo possibilitou que a cidade crescesse e seus moradores tivessem uma boa vida. Frustrado, George descobrirá a importância de seus atos e as grandes aventuras que vivera apesar de nunca ter saído de sua cidade, quando, numa noite de Natal, um anjo lhe mostra como seria a vida de sua cidade se ele nunca tivesse nascido. A história de George Bailey é certamente um exemplo de amor e desprendimento, e de como os planos do destino podem ser diferentes dos nossos próprios, mas que isso não quer dizer que seja pior.


UM ANJO CAIU DO CÉU (The Bishop’s Wife, 1947), de Henry Koster. Com Cary Grant, Loretta Young e David Niven

DE ILUSÃO TAMBÉM SE VIVE (Miracle on 34th Street, 1947), de George Seaton. Com John Payne, Maureen O'Hara, Edmund Gwenn e Natalie Wood

RUA DOS SONHOS (Tenth Avenue Angel, 1948), de Roy Rowland. Com Margaret O`Brien, Angela Lansbury, George Murphy e Phyllis Thaxter

DUAS VIDAS SE ENCONTRAM (Holiday Affair, 1949), de Don Hartman. Com Robert Mitchum, Janet Leigh e Wendell Corey

CONTOS DE NATAL (Scrooge, 1951), de Brian Desmond Hurst. Com Alastair Sim, Jack Warner e Kathleen Harrison

NO MATO SEM CACHORRO (The Kid-Lemon Drop, 1951), de Sidney Lanfield. Com Bob Hope, Marilyn Maxwell, Lloyd Nolan e Jane Darwell

MEUS BRAÇOS TE ESPERAM (On Moonlight Bay, 1951), de Roy Del Ruth. Com Doris Day e Gordon MacRae

NATAL BRANCO (White Christmas, 1954), de Michael Curtiz. Com Bing Crosby, Danny Kaye e Rosemary Clooney

VENENO DE COBRA (Were No Angels, 1954), de Michael Curtiz. Com Humphrey Bogart, Joan Bennett, Peter Ustinov, Aldo Ray e Basil Rathbone

ROMANCE DE MINHA VIDA (Susan Slept Here, 1954), de Frank Tashlin. Com Dick Powell, Debbie Reynolds, Anne Francis e Glenda Farrell

EM CADA CORAÇÃO UMA SAUDADE (All Mine to Give, 1957), de Allen Reisner. Com Glynis Johns, Cameron Mitchell, Rex Thompson e Patty McCormack

A CIDADELA DOS ROBINSON (Swiss Family Robinson, 1960), de Ken Annakin. Com John Mills, Dorothy McGuire, James MacCarthur e Sessue Hayakawa

ADORÁVEL AVARENTO (Scrooge, 1970), de Ronald Neame. Com Albert Finney e Alec Guinness

FANNY E ALEXANDER (Fanny och Alexander, 1982), de Ingmar Bergman. Com Ewa Fröling, Lena Olin, Pernilla August, Harriet Andersson e Gunnar Björnstrand

frank sinatra - jingle bells

NATAL EM HOLLYWOOD - 1959



shirley temple